A dialética do conceito em Theodor  W. Adorno

Apresentação: O objetivo do trabalho é refletir acerca da “dialética do conceito” em Theodor W. Adorno. Em face disso, descreve-se uma linha de raciocínio que se desdobra em dois planos. O primeiro apresenta o conceito como condição de possibilidade da tentativa humana em dominar a natureza cuja verdade lhe é desconhecida, buscando assim, conhecer tudo aquilo que lhe é oposto segundo o princípio de identidade.

AddThis Social Bookmark Button
Leia mais...

AS CONCEPÇÕES EDUCACIONAIS EM VYGOTSKY E FOUCAULT

PAULO DIAS GOMES

Filósofo, Teológo, Doutor em Ciências da Religião e Especialista em Docência do Ensino Superior e em Educação à Distância.

Professor titular da Cadeira de Fenomenologia e Existencialismo, Lógica e Metafísica da Faculdade Phênix de Ciências Humanas e Sociais do Brasil

 

Lev Semionovitch Vygotsky Nasceu em 17 de Novembro de 1896 na cidade Orsha – Moscou. Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais (e condições de vida).

AddThis Social Bookmark Button
Leia mais...

Rudolf Bultmann: hermenêutica e desmitologização

 Oneide Perius

 Doutor em Filosofia - PUCRS

Desmitologizar supõe negar que a mensagem da Escritura e da Igreja esteja inelutavelmente vinculada a uma visão de mundo antiga e obsoleta. Rudolf Bultmann (1970, p.47).

AddThis Social Bookmark Button
Leia mais...

A concepção de sujeito no Tractatus de Wittgenstein [1]

 Wittgenstein apresenta sua concepção de sujeito em alguns aforismos do Tractatus[3] de forma breve e, às vezes, enigmáticas. O objetivo deste trabalho é clarificar a concepção de sujeito volitivo do Tractatus.

AddThis Social Bookmark Button
Leia mais...

Por que não faz sentido usar o rótulo "filosofia continental"?

Moyses Pinto Neto -  Doutor em Filosofia - PUCRS

1. Uma das polêmicas mais estéreis do campo filosófico é a famosa polêmica entre filosofia analítica e a filosofia dita continental. A filosofia analítica é geralmente identificada com o mundo anglo-saxônico, embora cada vez mais esteja em expansão geográfica e sua matriz original seja o pensamento alemão e austríaco (Frege, Carnap, Wittgenstein e o posivismo lógico em geral), em contraste com as correntes mais tradicionais angla-saxãs que são o empirismo e o pragmatismo.

AddThis Social Bookmark Button
Leia mais...

AddThis Social Bookmark Button
  • leiamais