Coluna do Leitor

Cultura "inútil"

Apesar de não percebermos, nós vivemos em um mundo em que todas as informações são atualizadas em todos os instantes, além de circularem pelo mundo inteiro em velocidades impressionantes através dos meios de comunicação mais utilizados por pessoas de todas as idades,

como primordialmente a televisão e a internet, mas se enquadram também outros como rádio, jornais, revistas e livros.

A todos os momentos as pessoas vêem temas importantes passando na televisão ou estampados nas vitrines de muitas livrarias, mas ao invés de dar a importância devida à todas essas informações, apenas ignoram e preferem ler a classificação do campeonato brasileiro nos jornais, ver o jogador Ronaldo e seus problemas com os travestis em alguma revista de fofoca, ver as novelas, filmes, Big Brother ou alguma coisa que não nos passe conhecimento algum. As raras vezes que as pessoas colocam em um noticiário, são para “apedrejar” o casal homicida e ficar mais informados sobre o caso Isabela.

E para que essa necessidade monstruosa de adquirir toda essa “cultura inútil”? Bom, a inexplicabilidade desse fato ainda existe, mas podemos amenizá-la com a clássica explicação de que todo ser humano é incompleto (que é uma explicação mais que considerável). Disso tiramos um motivo para este lado “urubu” do ser humano, um lado em que tem a demasiada necessidade de distrair-se (ou até mesmo divertir-se) com a desgraça dos outros. Sem a vontade de informações sadias e valiosas para nosso conhecimento, muitas pessoas se confinam em uma própria dimensão onde o predomínio dessa “cultura inútil” causa a ignorância e alienação. Todo esse desinteresse pelo conhecimento me faz indagar para mim mesmo aquele antigo clichê interrogativo: “Onde este mundo vai parar?”.

O que você acha? Será que isso tudo irá continuar dessa forma? A minha resposta é sim! Por favor, não se assuste com todo esse pessimismo, mais é apenas uma infeliz realidade. O ser humano necessita disso, necessita falar mal, ofender, rir dos outros e inclusive passar o tempo com alguma trágica notícia. Isso de fato é crueldade, mais faz parte do ser humano, que como já foi dito a pouco, é fraco e precisa levantar seu próprio ego, além de sentir-se bem por não estar na mesma situação da pobre pessoa de quem à custa ele está se divertindo. Às vezes penso ironicamente, “Por que nossa espécie não se chama Ego sapiens sapiens?”.

Com tudo não devemos generalizar, já que todo ser humano é único e não existem duas pessoas completamente iguais. Dessa forma nós vemos que todos temos um lado negativo, porém não podemos deixar de considerar também o nosso lado positivo , por menor que ele seja. Assim, ficamos mais esperançosos quanto ao futuro deste assunto, pois sabemos que com um pouco de esforço, conscientização e alguma ajuda, qualquer um pode ampliar seus conhecimentos e deixar de lado todas (ou quase todas) essas futilidades que apenas prejudicam a sociedade e aos próprios indivíduos, portadores desses pensamentos.

Nelson Ricardo Coelho Flores Zuniga

Estudante Colégio Liceu Santista 2º ano Ensino Médio

AddThis Social Bookmark Button
  • leiamais

Artigos relacionados