AddThis Social Bookmark Button

Observador macroeconômico

Simplificando a Escola

O sucesso econômico dos países que hoje ostentam elevados níveis de qualidade de vida é fruto de muito planejamento estratégico, clareza de objetivos e, principalmente, educação de qualidade. Aqui no Brasil, todos têm consciência que nossa educação deixa muito a desejar no que se refere à qualificação dos jovens, para que possam contribuir de forma efetiva para a transformação de nossa sociedade. Debate-se há décadas quais as melhores teorias pedagógicas que podem ser aplicadas em nosso sistema de ensino, de maneira que ele forme cidadãos completos, aptos a atuarem na construção de um país mais justo e próspero. Há uma verdadeira preocupação com o tema, porém, o cerne da questão, o conteúdo que é ensinado em nossas escolas, nunca ou quase nunca é questionado.

Desde o 2º Império, quando as primeiras escolas públicas surgiram no país, ensinam-se aos alunos matérias e temas que, ou pelo excessivo eruditismo ou por total falta de sintonia com sua realidade, não despertam nenhum prazer durante o ato da aprendizagem, muito pelo contrário. Ao faminto da periferia é ensinado Voltaire, aos despossuídos da favela impõem-se as mais complexas equações matemáticas. Temas que facilitariam o dia-a-dia, como hidráulica, eletricidade, aproveitamento integral dos alimentos, economia doméstica... nada!

A educação no Brasil precisa de um choque de simplicidade. Temos que trazer para dentro da sala de aula a luz que transforme paulatinamente o cotidiano infeliz da maioria dos nossos jovens para prepará-los de forma efetiva a serem agentes indutores do progresso social. Ao perceberem que há uma ponte real entre a escola e o seu cotidiano, aí sim, estarão prontos para absorverem todas as informações que os tornarão cidadãos completos.

Ao simplificar as grades curriculares das séries básicas, estaremos fazendo a revolução silenciosa, que permitirá às futuras gerações virem na escola não o lugar tedioso e arbitrário dos dias de hoje, mas o lugar onde se aprende a vida em sua plenitude. Os países que reformularam seus sistemas educacionais encurtaram rapidamente as distâncias sociais e aceleraram o crescimento econômico.

Fica, portanto, lançado o alerta para a urgência da mudança do debate reformista do sistema educacional, o qual deve enfocar centralmente, o conteúdo ensinado em nossas escolas, caso contrário, estaremos comprometendo irremediavelmente o futuro de toda uma geração.

 Valter Pereira Appas

 

Home      Capa

  • leiamais
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Desemprego

 Desemprego
Mãos vazias
Filhos com fome
Incerteza na boca dos homens
Desemprego
Agonia
Lojas vazias
Filas imensas
Mãos em romaria
Desemprego
Nó no futuro
Globalização fora de rumo
Invisível e intransponível muro
Desemprego
No sono
Na fila
No coração do homem trabalhador
Só desassossego
Desemprego
Bicho-papão
Se nada for feito
Viraremos refeição

Peilton Sena

Home      Capa

AddThis Social Bookmark Button

 

A dialética do conceito em Theodor  W. Adorno

Apresentação: O objetivo do trabalho é refletir acerca da “dialética do conceito” em Theodor W. Adorno. Em face disso, descreve-se uma linha de raciocínio que se desdobra em dois planos. O primeiro apresenta o conceito como condição de possibilidade da tentativa humana em dominar a natureza cuja verdade lhe é desconhecida, buscando assim, conhecer tudo aquilo que lhe é oposto segundo o princípio de identidade.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Controle de constitucionalidade e democracia: uma reflexão a partir de Ronald Dworkin

1 - Considerações iniciais

 O presente trabalho discute, a partir do filósofo americano Ronald Dworkin, um dos problemas mais latentes da democracia atual, a saber, o controle de constitucionalidade. Tal problema surge quando não fica bem claro, num determinado estado democrático de direito,

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Paradigmas
Filosofia, Realidade & Arte

Ano IX - Nº 35
ISSN 1980-4342

Março/Abril 2009

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Michel Foucault: um intelectual específico

 

Para Foucault, não podemos pensar o papel do intelectual separado de seu engajamento político, e, para demonstrar esta questão, ele vai apontar a diferença entre o intelectual universal e o intelectual específico, mostrando que o intelectual que atuava no plano do “universal” e do “exemplar” é

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Filosofia com Pipoca

Filosofar pra quê?

Edson Pipoca

blogdopipoca.wordpress.com

 

 As pessoas dizem: “Filosofia é muito chata!” E é mesmo! Daqui imagino 10 coisas legais que poderíamos fazer em lugar de Filosofar. Ficar no facebook postando filosofia de beira de estrada; arrumar uma gata e... bem ... e ter filhos... e pagar pensão, e... ficar filosofando sobre e se eu tivesse usado camisinha? Bem, talvez não sejam 10, mas o troço é de pirar o cabeção mesmo. 

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

EDUCAÇÃO E EXISTENCIALISMO: um diálogo possível entre Freire e Sartre

 José Alan da Silva Pereira

Graduado em licenciatura plena em filosofia pela faculdade de filosofia, ciência e letras de Caruaru – FAFICA. Atualmente mestrando em filosofia pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

1. Introdução

 

          No prefácio para o livro Pedagogia do Oprimido, o professor Ernani Maria Fiori traz um dos testemunhos mais contundentes e uma das frases mais elucidativas sobre a personalidade educadora de Paulo Freire: “Paulo Freire é um pensador comprometido com a vida: não pensa ideias, pensa a existência” (FREIRE, 2005, p. 7). Ao ler tal sentença, percebemos a partir de onde um diálogo pode ser estabelecido entre esses dois gigantes do pensamento contemporâneo, a saber: Freire e Sartre.       

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Filosofia com Pipoca

Pau que nasce torto se endireita

 Edson Pipoca

Por que um pensador de esquerda dá pra trás?! Bem, há a derrocada do comunismo... não, não! Parece-me algo mais palpável, sabe?! Matéria pura! Eu por exemplo tive um amigo que era o tipo de esquerda de carteirinha, quer dizer, sem carteira, já que não tinha dinheiro pra nada. Um duro!

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Revista Paradigmas

Filosofia, Realidade & Arte

Ano XIII - n. 40

ISSN 1980 - 4342

Maio/Junho – 2013

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Paradigmas

Ano X - Nº 37
Filosofia, Realidade & Arte
ISSN 1980-4342

Setembro/outubro 2011

Leia mais...

Ofertas