AddThis Social Bookmark Button

Observador Macroeconômico

O Problema central

O problema do desemprego e da violência que vem afligindo de forma crescente a sociedade brasileira e, em particular, os moradores das grandes cidades, está intimamente relacionado com a mudança estrutural sofrida pela economia nos últimos 30 anos. Desde o final dos anos 70 prioriza-se no Brasil o investimento que utiliza muito capital intensivo e pouca mão-de-obra. São setores como o do aço, da petroquímica e da celulose, que requerem bilhões de dólares em investimentos e geram pouquíssimos empregos em relação ao capital investido. Segmentos que absorvem o trabalho humano em larga escala, como o têxtil, o de confecções e, principalmente, o da construção civil, deixaram de receber atenção governamental e estagnaram ou retrocederam,  excluindo milhões de trabalhadores do mercado formal, com as conseqüências obvias: precarização do mercado de trabalho, diminuição progressiva da renda e desestruturação do tecido social. Esse quadro é infinitamente mais grave na periferia das regiões metropolitanas e o resultado mais tangível dessa equação é o aumento explosivo da violência, levando toda a sociedade a um profundo mal-estar e os governantes a uma sensação de impotência diante dos fatos.

A solução, ao contrário de grande parte do pensamento corrente, não está no agigantamento do sistema carcereiro ou no aumento da repressão policial, pois a violência no Brasil é um problema econômico. Devem–se urgentemente redirecionar todos os recursos disponíveis para alavancar mão-de-obra em larga escala, como o  saneamento básico e o habitacional. Com medidas como essa, gerar-se-iam milhões de novos empregos, solucionar-se-ia o déficit de moradias e de saneamento, e teríamos uma redução significativa da violência urbana: isso desanuviaria o ambiente social e permitiria encurtarmos o caminho para o estabelecimento de uma sociedade mais fraterna, que é o anseio de todos os brasileiros.

Valter Pereira Appas

 

Home      Capa

  • leiamais
AddThis Social Bookmark Button

A alegoria e o neoplatonismo

Julio Cesar Moreira

Mestrando em Filosofia pela PUC-SP

 

Este artigo é a segunda parte de um estudo e tem por objetivo realizar um levantamento no estudo do tema da interpretação alegórica nas doutrinas da escola Neoplatônica[1]. Ao estudarmos o Neoplatonismo é claramente apreensível o quão fundamental e intrínseco ao pensamento Neoplatônico é o componente da exegese alegórica, porém este tema não tem a devida atenção no meio acadêmico.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

A grande polêmica entre Heráclito e Parmênides

Lídice Chaves

Estudante do 5º semestre de Licenciatura em Filosofia na UnimesVirtual

Luiz Mendes: Bem, boa noite. Um dos nossos entrevistados do Paradigmas  de hoje é o filósofo Heráclito, uma personalidade das mais instigantes do mundo do pensamento, que lança na próxima semana um novo Epigrama, como sempre abordando as questões relativas ao Cosmos e à alma humana. Conosco também o

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Questões de filosofia da ciência: um panorama atual

Leonardo Francisco Schwinden

Professor da Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Epistemologia – UFSC

 Resenha de:

Ciência: conceitos-chave em filosofia /Steven French;

Trad.: André Klaudat. - Porto Alegre: Artmed, 2009, 196p.

Ciência: conceitos-chave em filosofia é uma introdução atualizada de filosofia da ciência escrita pelo professor Steven French com base no material utilizado por ele com os alunos do primeiro ano na Universidade de Leeds. O livro é composto de um total de 10 capítulos, relativamente curtos, embora bastante densos em termos da quantidade de teorias analisadas e aspectos considerados de cada uma. As notas ao final de cada capítulo contêm não apenas referências de obras citadas no texto,

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

AS CONCEPÇÕES EDUCACIONAIS EM VYGOTSKY E FOUCAULT

PAULO DIAS GOMES

Filósofo, Teológo, Doutor em Ciências da Religião e Especialista em Docência do Ensino Superior e em Educação à Distância.

Professor titular da Cadeira de Fenomenologia e Existencialismo, Lógica e Metafísica da Faculdade Phênix de Ciências Humanas e Sociais do Brasil

 

Lev Semionovitch Vygotsky Nasceu em 17 de Novembro de 1896 na cidade Orsha – Moscou. Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais (e condições de vida).

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Paradigmas

Ano X - Nº 37
Filosofia, Realidade & Arte
ISSN 1980-4342

Setembro/outubro 2011

Leia mais...