AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Semear

Semear
sem pensar que a colheita te pertence.
Sem pensar que a terra te pertence
Sem pensar que a semente te pertence.
Semear.
Sem pensar que é semente única
perfeita
só feita por você.
Semear.
Sem imaginar que é tudo desprendimento.
Achando que a semeadura é tudo
e a colheita nada.
Semear
sabendo que a colheita virá um dia.
Sabendo que o importante não é colher,
mas que a colheita um dia virá.
Apesar de quem semeou.
Porque alguém semeou.
Mesmo que não esteja presente na seara.

Teotonio Simões, 

“Sem Bandeiras”

 

Home      Capa

  • leiamais

Leia também outros artigos

Espaço-Poesia 37
AddThis Social Bookmark Button

 

Espaço-Poesia

 

Título: A casa do Poeta

 

 Algum lugar, presente lugar, lugar do paraíso

Leia mais...
41.A arte como fator de existência em Neusso Ribeiro
AddThis Social Bookmark Button

A arte como fator de existência 

Uma análise da obra do artista plástico Neusso Ribeiro

Regina Drumond Moraes

Curso de Filosofia da UFES

Este artigo tem como objetivo explicar e analisar a obra do artista plástico autodidata Neusso Ribeiro.

Leia mais...
Artefato Cultural - Manuel do coração
AddThis Social Bookmark Button

Artefato Cultural

 

Este e outros textos podem ser lidos em www.artefatocultural.com.br

Carta de Mário de Andrade para Manuel Bandeira

São Paulo, 18 de abril de 1925.

Leia mais...
41. Entrevista com Eduardo Palmeira Bandeira
AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

Com Eduardo Palmeira Bandeira,

Psicólogo Clínico Pós-graduado pela Univ. da California-USA.
Prof. de Teorias e Técnicas Psicoterápicas e Arteterapia;

Leia mais...
39. A significação do Baobá na cultura africana
AddThis Social Bookmark Button

 A significação do Baobá na cultura africana e suas transmutações ideológicas pós-contato europeu.

Vanderleia Barbosa da Costa

Graduanda em Gestão de Turismo

 pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo- Campus Cubatão

O Baobá é uma árvore originária das estepes africanas e regiões semiáridas de Madagascar, seu nome científico é Adansonia digitata; pode atingir até 30 metros de altura por 7 metros de circunferência. É resistente, sobrevivendo por longos períodos de estiagem, devido à sua capacidade de armazenar água, cerca de 120 000 litros e atinge até seis mil anos de idade. Pela magnitude e força, o Baobá é para muitas etnias africanas a árvore da vida.

Leia mais...