• leiamais

Leia também outros artigos

A dialética do conceito em Theodor W. Adorno
AddThis Social Bookmark Button

 

A dialética do conceito em Theodor  W. Adorno

Apresentação: O objetivo do trabalho é refletir acerca da “dialética do conceito” em Theodor W. Adorno. Em face disso, descreve-se uma linha de raciocínio que se desdobra em dois planos. O primeiro apresenta o conceito como condição de possibilidade da tentativa humana em dominar a natureza cuja verdade lhe é desconhecida, buscando assim, conhecer tudo aquilo que lhe é oposto segundo o princípio de identidade.

Leia mais...
37-Teste seus Conhecimentos
AddThis Social Bookmark Button

Teste seus

Conhecimentos

 

  1. Para Vigotsky, a linguagem:
  2. Possui valor absoluto diante da realidade Leia mais...
    Relação entre fato e proposição em Wittgenstein
    AddThis Social Bookmark Button

    Relação entre fato e proposição em Wittgenstein

    As investigações desenvolvidas por Wittgenstein no Tractatus levou-o a postular uma profunda mudança na teoria do conhecimento. Wittgenstein, diferentemente de Kant, vê o mundo como uma totalidade de fatos e não de coisas. Desta forma, fundamental para o homem é perceber que os limites do seu mundo fundam-se nos limites do dizível. 

    Leia mais...
    41.Poesia, linguagem e habitar em Heidegger
    AddThis Social Bookmark Button

    Poesia, linguagem e habitar em Heidegger

     Siloe Cristina do Nascimento Erculino

    Mestranda em Filosofia -  UFES

    Heidegger (1889-1976), filósofo alemão, desenvolveu em seus trabalhos “a questão do sentido do ser” , segundo ele, foi esquecido pela metafísica.

    Leia mais...
    41.Kant: possibilidades e limites da ciência
    AddThis Social Bookmark Button

    Kant: possibilidades e limites da ciência

    O porquê de a crítica da razão pura conduzir, necessariamente, à ciência, com base nas Seções de IV a VI da Introdução da Crítica da Razão Pura de Kant.

    José Antonio Zago
    Mestre em Filosofia da Educação UNIMEP

    O objetivo deste trabalho é apresentar uma dissertação com base na leitura das Seções de IV a VI da Introdução da obra Crítica da Razão Pura, demonstrando o porquê, para Kant, de a crítica da razão pura conduzir, necessariamente, à ciência.

    Leia mais...