AddThis Social Bookmark Button

Teste seus conhecimentos.

 

01. “Quanto à unidade da essência divina, a primeira coisa a crer é que Deus existe, o que aliás é óbvio à própria razão”.Esta frase, de Tomás de Aquino, retrata uma discussão corrente na Idade Média a respeito da relação entre religião e filosofia, concluindo que:

a) A fé serve à razão; b) a razão é contrária à fé; c) A razão está a serviço da fé; d) Há duas verdades distintas, a da fé e a da razão.

 

02. Para Emmanuel Lévinas, “O mundo em que vivo não é apenas o frente a frente ou o contemporâneo do pensamento e da sua liberdade constituinte, mas condicionamento e anterioridade. O mundo que constituo alimenta-me e embebe-me, é alimento e meio”. Daí, pode-se concluir que:

a) o homem possui o mundo e todas as coisas que nele existem;  b) o homem deve relacionar-se com o mundo unicamente de modo racional; c) O mundo alimenta o homem e, pois, a relação de fundo entre eles estabelecida é fruitiva; d) O mundo é determinado pelo homem.

 

03. “Dizer do que é que não é, e do que não é, que é, é falso; enquanto dizer do que é que é, e do que não é, que não é, é verdadeiro.” Com essa frase, Aristóteles expõe os princípios fundamentais da lógica clássica. Aponte o princípio que não diz respeito à lógica aristotélica:

a) Princípio do Terceiro Excluído; b) Princípio da não contradição; c) Princípio do terceiro alternativo; d) Princípio da identidade.

 

04. Para Kant, “as coisas que intuímos não são em si mesmas tal qual as intuímos, nem as suas relações são em si mesmas constituídas do modo como nos aparecem”, do que se conclui que:

a) Conhecemos as coisas exatamente como são em sua essência; b) Conhecemos as coisas enquanto fenômenos; c) é possível alcançar racionalmente a essência das coisas; d) O fenômeno corresponde exatamente ao noumeno.                     Respostas: Tel. 3252-3319 – CEFS.

 

Home      Capa

  • leiamais

Leia também outros artigos

Expediente 33
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Revista Paradigmas

Filosofia, Realidade & Arte

ISSN 1980-43442

Edição 33

Janeiro/Fevereiro 2007

Leia mais...
38. Nicolai Hartmann. a metafísica do conhecimento
AddThis Social Bookmark Button

Nicolai Hartmann. A metafísica do conhecimento

Luiz Meirelles

Mestre em Filosofia PUCSP

Bel. em Direito Unisantos

Lic em Filosofia Unisantos

Lic em Letras Unisantos

Nicolai Hartmann nasceu em Riga, na Letônia, em 1882, e morreu em Gottingen, na Alemanha, em 1950.

Seus estudos começaram em Marburgo, onde chegou ao doutoramento e a partir de 1922 foi contratado como docente da universidade de mesmo nome. Em 1925, deixou aquela universidade, sucedido por Heidegger, e foi lecionar em Colonia, onde ficou até 1931, quando se mudou para Berlim, também convidado a lecionar na universidade. Somente em 1945 retirou-se de Berlim para Gottingen, onde permaneceu até sua morte, em 1950.

Leia mais...
39. Expediente
AddThis Social Bookmark Button

Expediente

Revista Paradigmas

Filosofia, Realidade & Arte

Ano XII - n. 39

ISSN 1980 - 4342

Julho/Agosto – 2012

Leia mais...
38. Entrevista: A grande polêmica entre Heráclito e Parmênides
AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

A grande polêmica entre Heráclito e Parmênides

Lídice Chaves

Estudante do 5º semestre de Licenciatura em Filosofia na UnimesVirtual

Luiz Mendes: Bem, boa noite. Um dos nossos entrevistados do Paradigmas  de hoje é o filósofo Heráclito, uma personalidade das mais instigantes do mundo do pensamento, que lança na próxima semana um novo Epigrama, como sempre abordando as questões relativas ao Cosmos e à alma humana. Conosco também o

Leia mais...
41.Ciência e pós-modernidade
AddThis Social Bookmark Button

Ciência e pós-modernidade

AS DIFICULDADES DO SABER CIENTÍFICO NAS SOCIEDADES PÓS-MODERNAS: CONCEPÇÕES E CRÍTICAS A JEAN-FRANÇOIS LYOTARD

Artur Mazzucco Fabro

Graduando em Ciências Sociais na UFSC

Jean-François Lyotard nasceu em 1924 e é considerado um dos mais brilhantes filósofos da sua geração. O francês fazia parte do grupo “Socialismo e Barbárie”, junto com Cornelius Castoriadis, e foi um ativista da guerra de independência da Argélia (1954-1962).

Leia mais...