AddThis Social Bookmark Button

Coluna do Leitor

As asas da criação1

(Helena Kudurá)

         É uma tranqüila noite de outono. Sentada na varanda, cheia de satisfação e felicidade, admiro o céu estrelado, enquanto a minha mente corre com incrível velocidade. Mês de outubro. A minha mente combinada com a criação. O mês que a moda brilha com toda a sua grandeza. Um mês - como março - que todos os criadores apresentam ao mundo o seu trabalho e a sua evolução.  A evolução no campo da moda inclui as novas tendências no make up, nos cabelos, nos acessórios, nos sapatos e naturalmente nas roupas. Para chegarmos na <<composição>> da fotografia. Criação. Qual é o seu papel e quão importante é finalmente na nossa vida?

Olho as estrelas e a sua harmonia me envolve. Sinto a energia delas dentro de mim. Os raios cósmicos transformam-se em força espiritual e fonte de inspiração que flui no todo. Não é por acaso que a estrela mais brilhante - o sol - é adorado como símbolo divino de muitas religiões, assim que a sua luz é fonte de vida, de energia e criação.
Se lançarmos um olhar no mundo natural e vivo, tudo expressa esta criação e evolução. Para o homem porém a força da criação não é simplesmente uma possibilidade, é necessidade. E é sinônimo com a sua própria vida. Porque vida sem criatividade é vida estéril - sem objetivo e essência. E quero acentuar que a criação não é privilégio de poucos, dos que possuem dom, mas pertence a todos nós. E se torna obrigatório a nós mesmos, deixarmos a nossa mente livre para expressar e demonstrar o que aí se encontra, não para encher simplesmente alguma parte do nosso cérebro e exercitar funções precisas, mas para tornar-nos felizes.

Porque é grande felicidade e satisfação absoluta nos alegrarmos por nós mesmos, pelos resultados finais da nossa obra.  Isso que conseguimos com a nossa mente e com as nossas mãos, também com o nosso próprio corpo.  Desfrutem então a força da criação, sintam-na em todas as suas dimensões, ocupem-se em descobrir as suas qualidades e virtudes. Não tenham medo de experimentar. Se desejam algo com toda sua alma, ficarão surpreendidos com o talento que pode estar escondido dentro de vocês. Não fiquem mais na conhecida e segura rotina. Surpreender-se-ão quando virem que dentro de vocês existe algo que não conhecem ainda, algo que espera para abrir as suas asas. Retirem alegria da criação e sintam-se completamente felizes e vivos.

Porque a criação é a própria vida!


 Tradução de Athina Paschalis

1 Artigo publicado originalmente na revista DIVA Periódicos B’Teuxos Outubro 1997 – Grécia.

 

Home      Capa

Ofertas