AddThis Social Bookmark Button

 

Coluna do Leitor

Mito: Sentido e Significado

A alma humana anseia por desvendar a natureza dos deuses, do cosmo e de si própria. O mito é um modo de aquietar a alma diante dessas realidades que não se consegue alcançar. Assim, todo mito é uma tentativa de interpretação da realidade e não simplesmente uma fábula ou lenda, pois enquanto experiência, particular ou generalizada, ele amplia o contexto da vida proporcionando modelos mais universais para o significado das realizações humanas.

Como caminho ontológico, o mito revela e fixa os padrões significativos de todas as atividades humanas, pois ao realizar o irracional no pensamento humano, desperta o desejo de aventura em direção ao que é aparentemente obscuro, permitindo a participação no ato total da criação.

Comumente se encontram elementos análogos na composição dos mitos nas mais variadas culturas: a água, por exemplo, aparece geralmente como elemento primordial ou como sede da vida do deus criador; o abismo, as trevas, o caos, são elementos comuns nas diversas sociedades.

Há, entre os indígenas brasileiros, uma história de que no princípio só havia a luz, porquanto a escuridão encontrava-se encerrada no interior de um coco que ao ser transportado por dois bravos para um local distante, foi partido por eles diante de um barulho estranho em seu interior que lhes despertou a curiosidade, libertando a escuridão. Imediatamente o mundo mergulhou em trevas. Somente com a intervenção de Tupã o equilíbrio foi restaurado, e foi assim que passou a existir o dia e a noite.

Analogamente, entre os gregos antigos, acreditava-se que a noite era uma ave negra de asas imensas que pôs um ovo de prata no seio da escuridão original. Nesse ovo, encontrava-se guardada Fanes, a Luz, que acabou libertada pelo desejo incontido de Eros, o Amor Universal, pois este necessitava de sua luminosidade abaixo e acima do Céu para completar seu ato de criação da Natureza.

Assim, mito é praticamente tudo que o homem cria. Não como sonho ou magia, mas como revelação instantânea do insondável. Ele é a via que o homem imaginou para atingir os mistérios da existência. Desconhecido ao molde lógico da compreensão, o mito, entretanto, não deve ser considerado como produto de uma atividade secundária e subordinada do intelecto, vez que a linguagem mítica é um permanente dialogar com a realidade e o homem está sempre presente nessa realidade. E antes mesmo de qualquer representação, o mito é a própria existência, o concreto, o real na sua percepção máxima.

O mito transporta o homem para um novo domínio de onde pode vislumbrar um novo sentido, uma nova experiência, uma esperança de imortalidade. Enfim: quiçá a reconquista do paraíso...

 

Dalva de Fátima Fulgeri

 

  • leiamais
AddThis Social Bookmark Button

Teste seus conhecimentos

1. Segundo Plotino, podemos afirmar, quanto à alma:

a             Cada homem possui uma única alma, a qual é una e indivisível;

b             O homem possui duas almas, uma originada no Caos e outra no Cosmo;

c              O homem  possui duas almas, uma  causada  pelo   divino  outra  pelo   universo,     as    quais   se   unem definitivamente após a morte do  homem;

d             O homem possui duas almas, uma causada pelo divino  outra pelo universo, as quais se separam após a morte do homem.

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Ciência e pós-modernidade

AS DIFICULDADES DO SABER CIENTÍFICO NAS SOCIEDADES PÓS-MODERNAS: CONCEPÇÕES E CRÍTICAS A JEAN-FRANÇOIS LYOTARD

Artur Mazzucco Fabro

Graduando em Ciências Sociais na UFSC

Jean-François Lyotard nasceu em 1924 e é considerado um dos mais brilhantes filósofos da sua geração. O francês fazia parte do grupo “Socialismo e Barbárie”, junto com Cornelius Castoriadis, e foi um ativista da guerra de independência da Argélia (1954-1962).

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

AS CONCEPÇÕES EDUCACIONAIS EM VYGOTSKY E FOUCAULT

PAULO DIAS GOMES

Filósofo, Teológo, Doutor em Ciências da Religião e Especialista em Docência do Ensino Superior e em Educação à Distância.

Professor titular da Cadeira de Fenomenologia e Existencialismo, Lógica e Metafísica da Faculdade Phênix de Ciências Humanas e Sociais do Brasil

 

Lev Semionovitch Vygotsky Nasceu em 17 de Novembro de 1896 na cidade Orsha – Moscou. Pensador importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais (e condições de vida).

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Espaço-Poesia

Ouro de Tolo

Raul Seixas

Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês...

Leia mais...
AddThis Social Bookmark Button

Entrevista

A grande polêmica entre Heráclito e Parmênides

Lídice Chaves

Estudante do 5º semestre de Licenciatura em Filosofia na UnimesVirtual

Luiz Mendes: Bem, boa noite. Um dos nossos entrevistados do Paradigmas  de hoje é o filósofo Heráclito, uma personalidade das mais instigantes do mundo do pensamento, que lança na próxima semana um novo Epigrama, como sempre abordando as questões relativas ao Cosmos e à alma humana. Conosco também o

Leia mais...

Ofertas